PREVIDÊNCIA PRIVADA

Como escolher um plano de previdência

Para contratar um Plano de Previdência Privada de acordo com o seu perfil é necessário seguir 3 passos importantes, que estão detalhados abaixo. O primeiro deles é a escolher a modalidade (PGBL ou VGBL), o segundo é escolher o regime de tributação (Tabela Progressiva ou Regressiva), e o terceiro é identificar a modalidade de plano ideal (Renda Fixa, Multimercado ou Fundo Dinâmico).

PASSO 1

Tipos de Modalidades

Escolha a modalidade que atende melhor às suas necessidades.

PGBL

Indicado para:

_Ideal para quem declara o IR pelo modelo completo, e contribui para o INSS. Permite o benefício fiscal na Declaração de Imposto de renda, durante o período de acumulação.

Na Declaração de Imposto de Renda:

_Os valores investidos no plano podem abater até o limite de 12% da base de cálculo, na Declaração Anual de IR1.

Resgate/ pagamento do benefício:

_O Imposto de Renda incide sobre o valor total resgatrado.

VGBL

Indicado para:

_Ideal para quem é isento ou declara o IR pelo modelo simplificado. Também é indicado para quem deseja aplicar mais de 12% de sua Renda Bruta em Previdência Privada, ou apenas diversificar investimentos.

Na Declaração de Imposto de Renda:

_Os valores investidos no plano não são dedutíveis do Imposto de Renda.

Resgate/ pagamento do benefício:

_O Imposto de Renda incide apenas sobre os rendimentos. As contribuições realizadas não são tributadas..

Veja, no exemplo abaixo, a vantagem da redução do Imposto de Renda, devido, considerando apenas as contribuições do Plano de Previdência Privada (PGBL).

Sem PGBL

_ Renda bruta anual

_ Contribuições do Plano de Previdência Privada (12% da renda bruta anual tributável

_Base de Cálculo

_ Alíquota*

_Imposto a pagar sem deduções

_ Parcela a deduzir

_ IR Total a pagar no ano

_ Economia de IR - (Diferença entre ter ou não o PGBL)

R$ 100.000,00

-

R$ 100.000,00

27,5%

R$ 27.500,00

R$ 9,486,91

R$ 18.013,09

-

Com PGBL

R$ 100.000,00

R$ 12.000,00

R$ 88.000,00

27,5%

R$ 24.200,00

R$ 9,486,91

R$ 14.713,09

R$ 3.300,00

_* Atenção: Tabela Progressiva para o cálculo anual do IR de Pessoa Física, exercício de 2013, ano-calendário 2012, segundo a lei 9.532, de 10/12/1997. É importante destacar que a base de cálculo não reflete outras possíveis deduções fiscais.

PASSO 2

Tipos de Tributação

No momento da contratação do plano, você poderá optar entre os dois tipos de regime tributário:

TABELA PROGRESSIVA DO IR DE PESSOA FÍSICA

Tributação de Imposto de Renda no momento do resgate:

_No momento do resgate, a tributação ocorre na fonte, à alíquota de 15%, com posterior ajuste na Declaração Anual do Imposto de Renda.

Tributação de IR no momento do recebimento da aposentadoria:

_Conforme Tabela Progressiva vigente do Imposto de Renda.

Perfil:

_Ideal para quem tem objetivos de curto e médio prazo.

TABELA PROGRESSIVA ANUAL

Para fins de ajuste, são aplicadas as alíquotas previstas na Tabela do Imposto de Renda (a mesma utilizada para tributação de rendimentos de pessoa física), que variam em função do valor recebido, a título de resgate.

REGIME TRIBUTÁRIO DA TABELA PROGRESSIVA ANUAL

Base de Cálculo

_Até R$ 20.529,36

_De R$ 20.529,37 até R$ 30.766,92

_De R$ 30.766,93 até R$ 41.023,08

_De R$ 41.023,09 até R$ 51.259,08

_Acima de R$51.259,08

Alíquota

-

7,5%

15%

22,5%

27,5%

Parcela a deduzir

-

R$ 1.539,70

R$ 3.847,22

R$ 6.923,95

R$ 9.486,91

TABELA REGRESSIVA DO IR DE PESSOA FÍSICA (LEI Nº 11.053/04)

Tributação de Imposto de Renda no momento do resgate:

_Alíquota inicial de 35%, nos primeiros 2 anos, podendo chegar até 10% após 10 anos de permanência no plano.

Tributação de IR no momento do recebimento da aposentadoria:

_As alíquotas são decrescentes em função do tempo de permanência de cada contribuição no plano.

Perfil:

_Ideal para quem tem objetivos de longo prazo.

REGIME TRIBUTÁRIO DA TABELA REGRESSIVA

Os valores resgatados e os benefícios recebidos serão tributados na fonte, de acordo com a Tabela Regressiva, em função do tempo de permanência de cada contribuição do plano:

Veja a tabela de prazos X alíquotas sobre o valor do resgate:

Prazo de acumulação / recebimento de renda

_Até 2 anos

_2 a 4 anos

_4 a 6 anos

_6 a 8 anos

_8 a 10 anos

_Acima de 10 anos

Alíquuota sobre o valor de resgate / renda

35%

30%

25%

20%

15%

10%

PASSO 3

Tipos de Plano

Identifique o plano ideal para o seu perfil

RENDA FIXA

CDI e taxa de juros Selic

Ideal para quem está próximo do resgate ou do recebimento da renda, por buscar a preservação de capital.

Perfil:

Indicado para quem tem baixa tolerância ao risco.

RENDA FIXA

Inflação

Fundos que aplicam em títulos indexados à inflação. A rentabilidade é composta pela variação do índice de preços (IPCA), e por uma taxa de juros prefixada (cupom), que incide sobre o valor do título, corrigido pelo IPCA.

Perfil:

Indicado para quem tem moderada tolerância ao risco. Apesar de ser considerado mais conservador por ser um fundo de renda fixa, é um pouco mais arriscado do que um CDI, já que é atrelado à inflação

MULTIMERCADO

Fundo Multimercado

Fundos que investem, no máximo, 49% de seus recursos em Renda Variável. Como a porcentagem investida em ações varia de fundo para fundo, é possível encontrar produtos que atendam aos diferentes perfis de investimento.

Perfil:

Ideal para quem tolera correr risco, com o objetivo de alcançar melhores retornos a médio ou longo prazos. Não é indicado para quem está próximo de resgatar o plano ou usufruir de renda mensal.

DATA ALVO

Fundo Dinâmico

Fundos Multimercado com alocação, que são mais agressivos no início, e se tornam mais conservadores ao longo do tempo. Os Fundos Dinâmicos investem em Renda Fixa de curto e longo prazo, Inflação e Renda Variável, e permitem ao cliente escolher quando quer utilizar seus recursos.

Perfil:

Para quem busca uma alocação dinâmica, sem ter que se preocupar em mudar o perfil de investimento durante o período de acumulação do plano.

1 Somente terão direito à isenção fiscal de até 12% de renda bruta anual no IR aqueles que forem contribuintes dos Sistemas Públicos de Previdência, à exceção dos aposentados e pensionistas. Lei n° 10.887, de 18/06/2004. No caso de Previdência Privada Infantil, para se beneficiar da dedução fiscal, o menor deverá ser dependente econômico do responsável financeiro, para fins de Imposto de Renda. Em caso de dependentes maiores de 16 anos, somente será possível obter a referida dedução se estes forem contribuintes do INSS.

Precisa de mais informações?

Estamos aqui para ajudá-lo. Entre em contato no telefone (11) 3522-7990 ou no email: wealth@ipeinvest.com.br

  • Black Twitter Icon
  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • YouTube - Black Circle

ipêinvestimentos

Copyright @2019 - Ipê Investimentos - Todos os direitos reservados

INFORMAÇÕES LEGAIS

A Ipê Investimentos Agentes Autônomos de Investimentos  Ltda. ("Ipê Investimentos AAI") é uma empresa independente devidamente registrada na Comissão de Valores Mobiliários ("CVM") que mantém contrato de distribuição de produtos financeiros com a XP Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. ("XP") e pode, por conta e ordem dos seus clientes, operar no mercado financeiro segundo a legislação vigente.

PARA INFORMAÇÕES E DÚVIDAS SOBRE PRODUTOS, CONTATE SEU ASSESSOR DE INVESTIMENTOS. PARA RECLAMAÇÕES, CONTATE A OUVIDORIA DA XP PELO TELEFONE 0800 722 3710

.Ao investir leia as regras de Compliance da XP. Para saber exatamente os custos envolvidos em todas as operações através da XP, veja aqui.

 

AÇÕES

O investimento em ações é um investimento de risco e rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Não há garantia de rentabilidade em qualquer operação, inclusive nas carteiras recomendadas.

 

FUNDOS IMOBILIÁRIOS

O investimento em cotas de fundos imobiliários não é adequado a investidores que necessitem de liquidez, tendo em vista que os fundos de investimento imobiliário encontram pouca liquidez no mercado brasileiro, apesar da possibilidade de terem suas cotas negociadas em bolsa de valores ou mercado de balcão organizado. Além disso, os fundos de investimento imobiliário têm a forma de condomínio fechado, ou seja, não admitem a possibilidade de resgate das suas cotas, sendo que, pela baixa liquidez, os seus cotistas podem ter dificuldades em realizar a venda de suas cotas no mercado secundário. Portanto, os investidores devem ler cuidadosamente a seção “Fatores de Risco” do Regulamento e do Prospecto, que contém a descrição de certos riscos que atualmente podem afetar de maneira adversa o investimento em cotas, antes da tomada de decisão do investimento. Ao considerar a aquisição de Cotas, potenciais investidores deverão realizar sua própria análise e avaliação sobre o Fundo. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. O objetivo do fundo não caracteriza compromisso ou garantia por parte do administrador de que o mesmo será atingido. Ainda que o gestor da carteira do fundo mantenha sistema de gerenciamento de riscos, não há garantia de completa eliminação de possibilidade de perdas patrimoniais para o fundo e para o investidor. O fundo não conta com garantia do seu administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou, ainda, do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

RENDA FIXA

 

CRI e Debêntures não contam com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). CDB, LCI e LCA contam com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que garante a devolução do principal investido acrescido de juros referente a rendimentos, na hipótese da incapacidade de pagamento da instituição financeira, de até R$ 250 mil. Os riscos da operação com títulos de renda fixa depende da capacidade de o emissor (governo, em se tratando de títulos públicos, empresa ou instituições financeiras, em se tratando de títulos privados) honrar a dívida (risco de crédito); na impossibilidade da venda do título ou na ausência de investidores interessados em adquiri-lo (risco de liquidez); e na possibilidade de variação da taxa de juros e dos indexadores (risco de mercado). Em se tratando de título privado, o risco de mercado inclui, ainda, o chamado prêmio do risco, que é aquele inerente à capacidade de pagamento da emissora do título. Muito importante a adequada compreensão da natureza da operação que forma a rentabilidade e riscos dos títulos de renda fixa antes da sua aquisição. Rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

 

FUNDOS DE INVESTIMENTOS

Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos, taxas de saída e performance. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A XP ou a Ipê Investimentos AAI, na qualidade de distribuidores de cotas de fundos de investimento, poderão receber remuneração em razão das aplicações efetuadas pelos clientes. Esta remuneração poderá ser diferenciada em função do fundo de investimento que recebe a aplicação. A remuneração da XP e/ou da Ipê Investimentos  AAI, enquanto distribuidores, não onera a rentabilidade do fundo, pois a mesma é derivada de parcela da taxa de administração já estipulada no regulamento do fundo.