top of page
  • Foto do escritorIpê Investimentos

Flipagem na Bolsa: confira como funciona essa estratégia

Atualizado: 4 de abr.

Entenda o conceito e os riscos por trás da prática


Um quarto da tela de um computador com gráficos em verde e vermelho
Estratégia de flipagem na Bolsa: compreenda como funciona essa tática de investimento para lucros rápidos | Crédito: Freepik

A flipagem na Bolsa de Valores é uma estratégia de investimento que envolve a compra e venda rápida de ações. O objetivo é obter lucro a curto prazo e os investidores que adotam essa tática buscam aproveitar as pequenas variações de preço impulsionadas pela volatilidade do mercado.


Quem usa a estratégia precisa ficar atento ao mercado e identificar rapidamente oportunidades de compra e venda. Essa rápida identificação de oportunidades é crucial para o sucesso da flipagem, pois permite a realização das transações necessárias.


Para facilitar essas transações rápidas, os títulos escolhidos para a flipagem são, em geral, quotas com alta liquidez e volatilidade. Isso significa que elas são facilmente negociáveis e apresentam grandes flutuações de preços em curtos períodos de tempo.


Flipagem na bolsa relacionada ao IPO

A flipagem é comumente realizada durante o IPO (Oferta Pública Inicial) de uma empresa. Durante o IPO, as ações de uma empresa são oferecidas ao público pela primeira vez. Investidores que praticam flipagem geralmente participam do IPO, esperam comprar títulos a um preço baixo e vendê-las rapidamente após a abertura do capital, de maneira que eles aproveitem a valorização inicial deles.


Antes do IPO, um investidor pode reservar um determinado número de ações, assim que as mesmas começam a ser negociadas na bolsa e começam a valorizar, ele as vende e garante um lucro a curto prazo.


Exemplo prático

Pense na empresa fictícia XYZ, que está prestes a lançar suas ações na Bolsa de Valores a R$ 1,00 cada. Um investidor decide comprar 20 mil delas logo após o lançamento, na espera de uma valorização.


Após a abertura do mercado, as ações da XYZ atraem muitos investidores interessados no crescimento prometido da empresa. Uma notícia de contrato lucrativo ou uma projeção positiva para o setor da XYZ aumenta ainda mais o interesse.


Conforme a demanda cresce, o preço dos títulos da XYZ sobe rapidamente. O investidor, observa essa valorização e confiante em sua análise, decide esperar antes de vender suas 20 mil ações.


Com o tempo, a valorização continua até atingir R$ 2,00 por ação e o investidor vê a oportunidade de lucro, vende suas 20 mil ações e dobra seu investimento inicial.


Neste caso, a flipagem foi bem-sucedida devido a rápida valorização das ações da XYZ. Isso mostra como os investidores podem aproveitar as flutuações de curto prazo para obter retornos significativos em um curto período.


Riscos envolvidos

Embora a flipagem possa oferecer a oportunidade de lucros rápidos, também apresenta riscos significativos. Por exemplo, se as ações de uma determinada empresa desvalorizarem, o investidor perde dinheiro em vez de obter lucro.


  • Risco de volatilidade: Flutuações rápidas e imprevisíveis do mercado podem resultar em perdas significativas.

  • Risco de liquidez: Se o mercado não tiver liquidez suficiente, o investidor pode enfrentar dificuldades para vender as ações quando desejar.

  • Risco de análise: A decisão de comprar ou vender é baseada na análise de mercado, que pode ser errônea ou incompleta, que pode acarretar em perdas.


Recomendações para investidores

Para os investidores que estão interessados em flipagem, é absolutamente essencial realizar uma análise cuidadosa do mercado e das tendências dos negócios. Isso envolve estudar a dinâmica do mercado, a saúde financeira das empresas e as condições econômicas gerais.


Além disso, é interessante definir limites claros para as operações. Isto é, é importante estabelecer um ponto de saída para maximizar os lucros e um ponto de parada para minimizar as perdas. Fazer isso ajuda a evitar a exposição excessiva ao risco, que é uma armadilha comum na flipagem de ações. Portanto, embora a flipagem possa proporcionar grandes lucros, é necessário cautela e estratégia para ser bem-sucedido.


Conclusão

A flipagem é uma estratégia de investimento que pode trazer retornos significativos a curto prazo. No entanto, como qualquer outra estratégia de investimento, também implica riscos. Portanto, além de uma análise cuidadosa e da definição de limites claros, é fundamental que os investidores adotem medidas de mitigação de riscos.


Uma dessas medidas é a diversificação da carteira. Investir em diferentes tipos de ativos e em diferentes setores do mercado pode ajudar a mitigar os riscos inerentes à flipagem. Se uma ação ou setor específico sofrer uma desvalorização, a diversificação pode proteger o investidor de perdas substanciais, já que outros investimentos na carteira podem apresentar uma performance positiva.


Dessa forma, a solidez e a segurança do portfólio de investimentos não dependem exclusivamente do sucesso da flipagem. A diversificação é uma ferramenta valiosa que pode contribuir para um investimento mais equilibrado e menos vulnerável a volatilidades.


Comments


bottom of page